14.10.15

Ontem chateei-me com o meu filho. Mas à séria. Anda muito resmungão. Ora é porque não lhe apetece tomar banho, ora porque os tpc's são muitoooooos (era uma singela cópia!), o tablet está sem bateria e sai mais uma choradeira e emprego o famoso "ou te calas ou vais ver o que é chorar a sério!"
Sim, frase minha. Confesso. E qual é o problema?
Ele fez 8 anos e anda a pôr à prova a minha paciência. Tem alturas que é o menino mais doce à face do planeta, mas tem outros em que anda com a cabeça na lua, não faz o que lhe pedimos e se ouve, resmunga. Claro! Resmunguice! Odeio. Anda a ser complicado gerir isto. E ontem o copo encheu.
Hoje de manhã escreveu-me num papel "Nós nunca estamos longe quando estamos no coração de alguém"
Viu no facebook do pai, e enquanto eu tomava o meu galão escreve isto numa folha branca. Duas vezes. Entregou-me uma e ao pai outra. E é nestes momentos que só me apetece enchê-lo de beijos.

Sem comentários:

Logo terei o trabalho árduo de ajudar o meu filho a decorar uma abóbora. Help.