20.5.14


Tem momentos em que sou tão tu. Sou casmurra, teimosa, com arrompantes que até a mim me enervam, detestamos atrasos, detestamos mudanças de planos, detestamos quando nos contrariam mas temos um coração do tamanho do mundo e a nossa família é tudo para nós. A Mãe é peixes e o E. é aquário. É a nossa sorte, não é? Sem eles talvez andassemos por aí a bater com a cabeça na parede, vezes sem conta. Tu touro, eu carneiro. Mas olha, obrigada. Por seres meu Pai. Por estares sempre connosco, sempre estiveste. Mesmo naqueles dias em que estás mais chato e resmungão. Parabéns pelos 63 anos de vida, Pai.

Sem comentários:

Logo terei o trabalho árduo de ajudar o meu filho a decorar uma abóbora. Help.