6.2.14

O meu mini-me

Está na escola primária, 1ª classe, e tem sido uma aventura.
Ainda ontem me chateei com ele. O professor apanhou-me à saída da escola e comentou que o A., ontem, não fez quase nada do que lhe pediu, em toda a aula. Que teve de lhe dar, por duas vezes, uma nova folha de exercício, porque sua excelência fez umas linhas, não pedidas, lá no papel, pensando talvez que estivesse numa aula de criatividade. -.- Aqui está o meu problema. O meu filho foi um dos dois melhores da sala de aula. Satisfaz Bastante a todas as disciplinas, sendo um menino muito irrequieto, como diz lá no relatório. O professor, na reunião, disse que não deu Excelente a ninguém mas que o A. era merecedor, em algumas coisas. Que o meu miúdo tem imensas capacidades. Mesmo muitas. Que tem alturas em que capta tudo à primeira, que nota-se que é muito inteligente, faz as coisas mesmo bem, à 1ª, mas tem dias, os tais como ontem, que é um problema. Parece que está no mundo da lua. Parece que o que entra nos ouvidos a 20 sai a 2000000. Mas que daqui a uns dias, o que pensamos que saiu a 2000000, afinal está naquela cabecinha de 6 anos. Estranho. Ou não. Se por um lado sei que a adaptação à primária é gradual, não sei até que ponto terei de ser mais rígida com ele. Ontem conversámos. A ver se resulta.

Sem comentários:

Logo terei o trabalho árduo de ajudar o meu filho a decorar uma abóbora. Help.