25.2.14

Maligno#1


Pois. É mesmo. A minha Mãe, a mulher das nossas vidas, vai passar por uma batalha contra o cancro de mama. É na direita. Controlada desde há 30 anos (altura em que esteve prestes a retirar a mama esquerda mas que "tomei umas injecções vermelhas e não foi preciso tirar a mama" - palavras dela, cá pra nós ela fez uma quimioterapia), mamografia e ecografia todos os anos, pelos vistos o cabrão também gostou dela e alojou-se.
Será operada nos próximos dias. O planeamento oncológico diz que vai ser cirurgia e depois 3 semanas de tratamento. Não sei se será radioterapia ou quimioterapia. Será retirado o tumor maior (que não chega a 1 cm) e depois ficam as "areias". Depois, logo se vê.
A médica do IPO está muito confiante. Descansou-a, diz que ainda é muito pequenino e portanto as hipóteses de sucesso são grandes. Será operada por anestesia geral, óbvio, mas desde a remoção renal de há 3 anos que a minha mãe foge de anestesias como o diabo da cruz. Lá está, também lhe disseram que isto não tem nada a ver com a operação ao rim, que é bem mais simples. Será em regime ambulatório, do tipo é operada de manhã e à tarde/noite vem para casa. ♥
Um dia de cada vez. É assim que vai ser, minha Mãe.

2 comentários:

Patricia disse...

Força Sara! Um beijinho cheio de luz para vocês.

mmp disse...

Revelaste o meu nome mas não faz mal. ♥ Da maneira como estou hoje, até com o nascer do sol me emociono.

Logo terei o trabalho árduo de ajudar o meu filho a decorar uma abóbora. Help.