30.1.13

"Cenas" maternas

Era exactamente esta a posição lá em casa às 4.14h da madrugada. O meu filho chega ao meu lado e alapa-se. Eu no meio dos dois. Minutos depois, tenho um abraço do pai e uma perna em cima de mim do filho. Ahhhhhh, meus amores. Assim não dá!
Coloco o mai'novo na caminha dele outra vez, e assunto arrumado.
Não sei como é que há pais que permitem o co-sleeping até tarde. Não estou a criticar e cada um faz o que quer da vida, mas eu cá preciso de espaço com o meu marido na minha caminha. Seja para dormir, fazer posição conchinha, ou algo mais que agora-não-interessa-para-nada.

2 comentários:

Rita disse...

Concordo contigo, acho que os pequeninos têm que ter o seu espacinho que devem dormir nas suas caminhas, e os paizinhos também. Porque apesar de serem paizinhos não deixam de ser marido e mulher e de precisarem de intimidade para namorarem :)

_grey_ disse...

É essa a minha opinião também. O assunto é controverso e eu não estou aqui para criticar quem toma outras opções, mas é importante para mim ter a minha cama, ter o meu espaço no colchão. :p
Sim, o que se faz na cama também se faz fora dela, isto levando para a intimidade do casal, mas nem é isso que está em questão... é mesmo o mau dormir no meio dos dois, é uma perna para cada lado, é um filho calorento e quem quiser que se amanhe, ui!

Habituei o meu pequenino a dormir na caminha dele desde os 6 meses de idade. Há noites que fica connosco mais tempo mas reforço-lhe sempre a ideia que aquela cama é minha e do pai. :)

Logo terei o trabalho árduo de ajudar o meu filho a decorar uma abóbora. Help.